Make your own free website on Tripod.com
CNE 39 - Santa Isabel, Lisboa e-mail
santa_isabel39

Home ] Agrupamento 39 ] Cultura/Técnica Escutista ] Códigos ] Paróquia ] Ligações ]

> Agrupamento > História

A História do Agrupamento 39 - Santa Isabel

A reabertura, O Agrupamento Monitor, Os Primeiros Escuteiros: o ano -1, O ano 0 (1998-1999), O ano 1 (1999-2000)

O Agrupamento de Santa Isabel foi o primeiro agrupamento do CNE na Região de Lisboa. A abertura do grupo 45 remonta a Agosto de 1928.
Infelizmente encerrou por duas vezes (a última das quais em Maio de 1982)… tendo terminado em 1999 o processo de reabertura que começou em 1995.

Sobre a história anterior a 1995, pouco sabemos dizer; mas, se, por um acaso, nos souber contar alguma coisa, por favor envie-nos uma mensagem.

A Reabertura (1995-…)

Decorria o verão de 1995… O diácono Armando Dilão está na paróquia de Santa Isabel, em que é prior, na altura, o Padre Pedro Gamboa. Ambos tinham um passado ligado ao Escutismo, o diác. Armando Dilão tendo sido chefe de agrupamento de Santa Isabel, em Santa Catarina e no Sacramento, e o Padre Pedro como Assistente Regional de Lisboa.

Nas suas conversas ao final do dia, o escutismo é um tema sempre presente. Surge então a ideia de reabrir, mais uma vez, os escuteiros em Santa Isabel… É então que em, Outubro de 1995, o Armando Dilão contacta os elementos que viriam a constituir a equipa de animação: elementos acabados de abandonar o seu antigo agrupamento e que se estavam a afastar do movimento.

Constitui-se assim a equipa que viria a trabalhar na reabertura do agrupamento: o Diogo, a Susana, a Inês, a João, a Cátia e o João António. Por volta de Dezembro viria a juntar-se à equipa o Pedro, vindo do agrupamento 888 da Estrela. Em meados de 1996 a Cláudia junta-se à equipa, a que se deu o nome de Patrulha Canguru. No início do ano lectivo de 1996-97 registamos a primeira baixa, o João António é admitido na Universidade do Minho e muda-se para Guimarães…

Os primeiros contactos com a Junta Regional de Lisboa, tendo em vista a reabertura do agrupamento 39, são estabelecidos no final de 1995. Entretanto vão-se arranjando as salas onde ficarão instaladas as sedes. A paróquia de Santa Isabel, e os seus movimentos, acolhem bem esta iniciativa e a equipa integra-se bem na vida da paróquia.

O Agrupamento Monitor

No verão de 1996 o Agrupamento 79 - Prazeres é nomeado o nosso agrupamento monitor. Os primeiros contactos são realizados em Dezembro, e no princípio de 1997, os elementos da a patrulha Canguru integram-se nas equipas de animação da Alcateia e do Grupo Explorador do Agrupamento 79.

Até ao final do ano escutista de 1996-97 o trabalho é desenvolvido no agrupamento monitor, não deixando, no entanto, de lado a participação nas actividades da paróquia.

Neste período realiza-se o primeiro acampamento da Patrulha Canguru. Um acampamento de fim-de-semana numa quinta na Serra da Arrábida.
O trabalho no agrupamento 79 permitiu retomar o contacto com as crianças e a renovação de alguns conhecimentos técnicos.

Entretanto o Diác. Armando Dilão é colocado na paróquia de Belas, onde, ironicamente, também vai encontrar um agrupamento de escuteiros em formação…

No final desse ano escutista surge a autorização para o início das actividades na paróquia de Santa Isabel.

Os Primeiros Escuteiros: o ano -1 (1997-1998)

Em 17 de Outubro de 1997 realiza-se o conselho de pais que antecedeu a recepção dos novos escuteiros. A equipa de animação apresentou-se aos pais e foi discutido o plano de actividades para o ano escutista que se iniciava. No dia 18 de Outubro aparecem os primeiros escuteiros: lobitos e exploradores.

Juntam-se à equipa de animação o Vasco e a Inês Viegas, ex-elementos do agrupamento 79 - Prazeres e 48 - Santa Catarina, respectivamente.

Neste primeiro dia aparecem 8 lobitos e 9 exploradores. No final de 1997 temos 15 lobitos e 13 exploradores, 22 dos quais participam no acantonamento de Natal que se realizou em Mafra. O agrupamento termina este ano escutista com um efectivo de 27 lobitos, 14 exploradores e 9 animadores.

Os Lobitos constituem-se em quatro bandos: o branco, o cinzento, o castanho e o ruivo, os seus guias são: o Pedro C. Carvalho, o Domingos S. Coutinho, a Catarina e o Frederico, respectivamente. Os 14 exploradores estão divididos pelas patrulhas Lobo e Lince, e os seus guias são a Maria Mineiro e a Ana Montez.

As actividades

A primeira actividade do ano, e dos novos escuteiros, realiza-se em Novembro: a visita ao Centro de Recuperação do Lobo Ibérico. Foi uma visita do agrado de todos e em que, surpreendentemente, se registou uma afluência de 100% dos elementos!

No decorrer deste ano realizaram-se mais um acantonamento, e dois acampamentos, entre outras actividades menores.

As promessas

O ano de actividades termina com a promessa a 6 de Junho de 1998 de 3 dirigentes, 3 caminheiros, 19 lobitos e 14 exploradores. As primeiras promessas são realizadas no decorrer de uma linda cerimónia na igreja de Santa Isabel, completamente cheia. A homília inspirada do Diác. Armando foi atentamente escutada por todos.

O ano 0 (1998-1999)

 O ano escutista de 1998-99 é iniciado com a "promessa" da oficialização num horizonte não muito longíquo.

O número de inscritos nos exploradores obriga à criação de mais uma patrulha: a patrulha Raposa. O Lourenço é nomeado o guia e a Eunice a sub-guia. As equipas de animação da Alcateia e do Grupo Explorador mantém-se.

O Padre Pedro

Por estas alturas é nomeado o Padre João Martins Pinto como coadjutor do Padre Pedro, cuja saúde não andava nada bem. O Padre Pedro viria a falecer no final do mês de Janeiro e o Padre João assume interinamente os "destinos" da paróquia.

Ao Padre Pedro que tanto fez pelo movimento escutista e pelos jovens da paróquia de Santa Isabel, fica aqui expresso o nosso agradecimento por ter tido a lucidez e visão para iniciar todo este processo.

A Oficialização

 A reabertura do agrupamento é tornada oficial pela OSN 480, de 26 de Fevereiro de 1999. No entanto o acto de oficialização só tem lugar nas promessas que se realizam em 9 de Maio. A alegria de receber a nossa própria bandeira é indescritível…

A partir desse dia perdemos a designação de agrupamento em formação e ganhamos a "independência" do nosso agrupamento monitor. A todos os elementos do agrupamento 79 - Prazeres que acreditaram e deram o apoio e algum trabalho para tornar este projecto uma realidade, um grande bem haja, e os nossos mais sinceros agradecimentos.

O ano 1 (1999-2000)

O ano de 1999-2000 trouxe a constituição da primeira equipa de Pioneiros. A Eunice, a Joana, a Ana, a Maria, a Andreia, a Rita, o Bruno e o Lourenço são os primeiros pioneiros do 39. Constituem a equipa Pedro Álvares Cabral, em homenagem ao grande navegador.

Em Setembro somos abençoados com a vinda de um novo Prior para a paróquia, e, consequentemente, um novo Assistente de Agrupamento - o Padre José Manuel Almeida Pereira. O Padre Zé Manel vem trazer à Paróquia novas ideias e actividades e só lhe temos a agradecer o entusiasmo com que, desde os primeiros dias, nos apoiou.

Depois de um ano algo atribulado, devido à pouca disponibilidade de alguns responsáveis, o ano terminou em beleza num acampamento magnífico para os exploradores e pioneiros em Belmonte. Fica aqui o nosso agradecimento público aos escuteiros de Belmonte que nos deram um apoio espectacular ao longo de toda a actividade.